Ligue:

(11)2272-0140

(11)2272-0148

Endereço: 

Rua da Mina Central, nº38

CEP:04235460 -  Heliópolis SP 

DOE AGORA

Siga a gente 

© 2019 - UNAS Heliópolis e Região

Todos os Direitos Reservados 

Participe da conversa pública sobre Ditadura na Quebrada

Convidamos a todos para participar da Conversa Pública sobre a Ditadura na Quebrada na próxima sexta-feira dia 31 de Março - Dia da Resistência no CEU Heliópolis Profª Arlete Persoli - Estrada das Lágrimas, nº 2385.

O evento pretende ampliar o debate acerca da ditadura e suas marcas, a fim de encontrar modos de romper com a reprodução e naturalização da violência na periferia, assim como fortalecer as lutas pela garantia de direitos na comunidade. Partindo da reflexões sobre as perguntas: O que foi a ditadura na quebrada? O que ainda resta da ditadura ?

 

Contaremos com a participação de Rita Sipahi - Conselheira da Comissão de Anistia e Mércia Ribeiro - Gestora do Serviços de Medida Sócio-Educativa em Meio Aberto Sacomã e Militante da UNAS, além do Grupo de Jovens Memórias e Resistências de Heliópolis.

 

Onde ?  Estrada das Lágrimas, nº 2385

Quando ? Dia 31 de Março (Sexta-feira)

Horário ? 19:00hs

 

Realização: UNAS Heliópolis e Região | Clinica do Testemunho Nas Margens | CEU Heliópolis Profª Arlete Persoli

 

 

O Projeto - Clínica do Testemunho Nas Margens: 

O projeto pesquisa os marcos da ditadura na quebrada, as memórias da constituição da comunidade e as possibilidades de transmissão de tais memórias para a juventude que lá vive. Acreditamos que tal transmissão seja um dos pontos centrais do projeto, pois as memórias de resistência do passado são fundamentais para promover resistência e luta pela garantia de direitos no presente. A proposta então, é que os jovens- a partir dos debates, cine-clubes, oficinas e entrevistas- se apropriem e criem ferramentas para pensar e discutir experiências de violência e desrespeito e tornem-se protagonistas no enfrentamento à violência na região, atuando como agentes de transformação local. 


O esquecimento do passado é também resultado de uma política de silenciamento que dificulta o compartilhamento e registro das memórias, produzindo mais um tipo de desigualdade, que dificulta a construção das pontes entre a violência de Estado do passado e a do presente. 


 

Please reload

Posts Em Destaque

A UNAS é eleita a melhor ONG do Brasil na categoria Desenvolvimento Local

August 8, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo