Projeto de Combate à Violência Infantil utiliza gibi para falar sobre direitos

Gibi criado junto às crianças utiliza super-heróis para representar a Rede de Proteção Infantil. Com três diferentes histórias a revista aborda os direitos da criança e do adolescente.


As revistas em quadrinhos são consideradas hoje uma ferramenta de apoio educacional e desde 1996 estão previstas na educação básica brasileira por seu caráter singular, relacionar características de humor, imagens, desenhos e exemplos no uso das práticas de linguagem que envolvem a leitura e escrita.


Desde 2016 o Projeto Violência Aqui Não Entra Não, projeto da UNAS em parceria com a organização alemã Kindernothilfe, tem realizado nos CCA’s (Centro para Criança e Adolescente) um trabalho de prevenção de violências contra crianças e adolescentes e também a reparação e ressignificação dos traumas gerados por elas. Juntamente com as crianças atendidas, o projeto decidiu ampliar este trabalho, produzindo e publicando o gibi A Super Rede.

“Pegamos todo o conhecimento adquirido até o momento e pensamos em uma forma de multiplicá-lo para mais crianças e adolescentes.”, conta Ariane Carla, coordenadora do Projeto Violência Aqui Não Entra Não.


O gibizinho utiliza super-heróis para representar a Rede de Proteção Infantil, constituída por serviços da área da educação, saúde, assistência social e segurança pública voltadas para os direitos da criança e do adolescente.


“A Super Rede enfatiza o trabalho da rede de proteção infantil, que vem para proteger e garantir os direitos das crianças e adolescentes", explica Ariane. "Os super heróis são criados para proteger as pessoas, apresentamos os equipamentos e serviços da rede de proteção como heróis que protegem e defendem as crianças e adolescentes.”, continua.


Foi por sua forma lúdica e interativa que o VANEN utilizou os quadrinhos para apresentar a rede de proteção, produzindo um gibi com três histórias curtas e educacionais, garantindo a acessibilidade da informação de um modo simples e divertido.


“A leitura de quadrinhos estimula a imaginação, raciocínio, criatividade, tornando também a vida mais bela, alegre e divertida, e ainda estimula curiosidade (das crianças) por aprender e conhecer mais”, explica Ariane.

A Super Rede foi distribuído para todos os equipamentos da UNAS que atendem crianças e adolescentes, a expectativa é que o gibi desmistifica alguns conceitos negativos e errôneos sobre o papel e atuação de alguns equipamentos, como por exemplo o conceito popular de que o conselho tutelar tira as crianças da família, e assim contribuindo para cidadãos conscientes de seus direitos e que sabem de quem e como cobrar que sejam efetivados.


“Com o gibi esperamos que cada dia mais crianças e adolescentes conheçam seus direitos e os equipamentos que são responsáveis para garantir que eles sejam cumpridos.” conclui Ariane.


Baixe a versão online do Gibi "A Super Rede"

A Super Rede
.pdf
Download PDF • 3.13MB


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo