top of page
  • Escrito por Gustavo Pinto | Edição Douglas Cavalcante

Projeto de Combate a Violência propõe Dia da Proteção Infantil 

O projeto Violência Aqui Não Entra Não, está realizando ações no Fundão do Ipiranga para conscientizar sobre a proteção infantil


Este ano aconteceu os primeiros eventos para chamar atenção ao Dia da Proteção Infantil, as ações aconteceram no fundão do Ipiranga nos bairros Jd São Savério, Pq Bristol, Água Funda e também acontecerá na Favela do Boqueirão. As ações são fruto de um trabalho intenso do projeto Violência Aqui Não Entra Não, que de maneira afetiva tenta quebrar os ciclos de violência de seus atendidos. 


O trabalho foi dividido em duas fases, a primeira foi voltada para o rompimento dos ciclos de violência com as crianças e adolescentes atendidos nos CCA's - Centros da Criança e Adolescente Georgina do Carmo Moreira, Plácido de Souza Filho, Aziz AB Saber e Izaura Maria da Conceição, que se concentram no fundão do Ipiranga, já que os serviços de proteção ficam no entorno fazendo com que a comunidade vá acessá-los, dificultando as vezes que o trabalho chegue para quem mais precise. 


Já na construção da segunda fase do projeto foi pensado que não adianta somente romper os ciclos com as crianças se em casa e na comunidade vão continuar vivendo essa violência, assim foi proposto pelo projeto o Dia da Proteção Infantil com o objetivo que a rede e a comunidade sejam parceiros no enfrentamento das diversas violências, tendo como finalidade a construção de um bairro articulado com os serviços de saúde, educação, assistência social, segurança pública e de toda a rede em prol dos direitos e da proteção infantil, como apresentado na pesquisa Quebrada Segura. Michele Alves Nazário, tem 41 anos foi ao evento e revelou que “Eu adorei, foi um dia de lazer com meus filhos, tinha brincadeiras, lanche, refrigerante e tava tudo ótimo, mas pra mim o dia é importante pra meus filhos poderem ficar em lugares mais protegidos, sem eu ter que me preocupar, as apresentações falaram disso, dos espaços que são seguros para as nossas crianças”



Os eventos foram divididos em quatro datas: 21/10, 11/11 e 02/12, a quarta data ocorrerá no primeiro semestre de 2024. Pensando no dia e no melhor aproveitamento da comunidade foi articulado com as escolas da região, Unidades Básicas de Saúde e serviços públicos do entorno, convidando todos para participar das ações que tiveram barraquinhas de comida, sorteios, batalha de rima, brinquedos, reflexologia, teatro, música, dança, cantinho da beleza, pintura de rosto e diversas intervenções culturais. Milena Vitória de 12 anos, que é atendida no CCA Plácido e pelo VANEN contou que “Foi muito legal, eu dancei, cantei, fiz trança, comi cachorro quente, foi muito legal, tava tudo ajeitadinho esperando a gente, tinha bastante gente, inclusive gente na porta de casa participando e gravando tudo”



O Projeto Violência Aqui Não entra Não é financiado e desenvolvido em parceria com a Kindernothilfe acompanhando 400 crianças e adolescentes atendidas em CCAs do Jd São Savério, Pq Bristol, Água Funda e Boqueirão. Mas o trabalho não finda aqui, o VANEN, está articulando com o poder público para que o Dia da Proteção Infantil entre para o calendário municipal de São Paulo, talvez em Agosto por conta do Mês da Infância Já estamos articulando com a rede e fomos até o gabinete do Vereador Manoel Del Rio para apresentar a proposta, estamos articulando com políticos, estamos escrevendo o projeto para que a data vire lei e vá para frente” contou Jady Assistente de Coordenação do projeto. A proteção da infância é a base para a defesa de uma melhor qualidade de vida, vamos juntos mudar esse cenário de violência.



213 visualizações
Posts Recentes
Arquivo
bottom of page