top of page
  • UNAS Heliópolis

Luta por UPA 24 horas em Heliópolis sai do papel e inicia as obras

Projeto oriundo de muita luta dos moradores, atrasou cerca de três anos mas começa suas obras agora em Novembro


A luta é diária e para conseguir direitos no Brasil é preciso se mexer. Desde 2015, o Fórum Popular de Saúde da UNAS e os moradores de Heliópolis cobram a Prefeitura de São Paulo por melhorias na saúde da população da maior favela da cidade. Foram anos e diversos atos para conseguir a inauguração da nova UBS para partirmos para uma outra etapa, a construção da UPA 24hrs no lugar onde hoje fica o atendimento da AMA Sacomã.

A Unidade Básica foi inaugurada em 01 de Novembro de 2019, e desde lá a UNAS junto aos conselheiros de saúde da região lutam pelo início das obras da UPA, o compromisso do então Secretário Municipal de Saúde da época Edson Aparecido era para que no momento que a UBS estivesse pronta as obras da UPA começassem, porém assim como o que foi prometido em questão de datas o projeto também foi alterado, a planta original da UPA que era para ser nível três acabou sendo transformada em nível um pela Prefeitura, que voltou atrás após pressão e manteve o projeto original, mas as datas foram se prorrogando ano após ano. Já faz cerca de três anos que a Unidade de Pronto Atendimento deveria ser entregue, mas por falta de prioridade, atrasou.

O local onde foi construído a nova UBS ficou alugada por cerca de 04 anos antes de ser entregue, foi gasto cerca de um milhão e meio só de aluguel sem usar o espaço. As manifestações começaram em 2018 para que o processo fosse agilizado já que o dinheiro gasto ali no espaço inutilizado é cerca de 20% da verba destinada para a UPA, mas parece que o Estado no geral (Prefeitura, Governo Estadual e Federal) não se importa com isso, mas a comunidade sofre. Três anos se passaram para que as obras se iniciassem, se fosse colocar prazos prometidos, nesse período poderiam ter sido feitas duas UPAs.

O hospital de pequeno porte trará para a Heliópolis e região ortopedistas, pediatras, leitos de internação, entre outros tantos acessos que os moradores têm que procurar fora. Hoje a comunidade sofre com a falta de médicos, leitos, especialistas e as vezes um atendimento de qualidade, por isso é tão importante que essas obras se iniciassem “Foram anos de luta e pressão nos governos para que tivéssemos ao menos uma data de início, mas finalmente essa data chegou, fui lá e conversei com o engenheiro que me garantiu que agora vai, já encomendou materiais e está contratando a mão de obra.” disse Manoel Otaviano Conselheiro Municipal de Saúde e Diretor da UNAS sobre o processo até aqui.


725 visualizações

Comments


Posts Recentes
Arquivo
bottom of page