top of page
  • UNAS Heliópolis

UNAS participa da 5ª Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação

Entre os dias 10 e 12 de Março, representantes dos movimentos de base da UNAS participaram da 5ª edição da Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação (CONANE), na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. Criada em 2013, a CONANE é uma iniciativa que reúne experiências educacionais comprometidas com práticas pedagógicas mais justas, éticas, autônomas, plurais e inclusivas.

Tendo como tema gerador “Educação, Pobreza e Antirracismo”, o evento contou com valiosas palestras, painéis de discussão, oficinas, atividades culturais e rodas de conversas, ministradas por pessoas de todo o Brasil. Dentre as rodas, duas trataram da atuação da UNAS na construção de uma educação inovadora.


Na primeira, intitulada “Rede de proteção escola-comunidade”, Braz Rodrigues Nogueira, que se aposentou da carreira escolar e hoje é vice-presidente da organização, explicou como colaborou para transformar a realidade de Heliópolis, hoje conhecido como Bairro Educador. “Na época em que eu era diretor da EMEF Campos Salles, o seu muro e as suas paredes foram derrubados e, a cada três salas, nós formamos um salão. As mesas passaram a ser coletivas, e os professores começaram a compartilhar a gestão das salas. Também distribuímos chaves para que as coletivos locais pudessem, aos fins de semana e feriados, se apropriar da escola”, afirmou.


“Se a gente tem uma humanidade que está presente em cada um, a gente pode discutir qualquer coisa. A gente pode fazer nascer o verdadeiro diálogo, que muda completamente a história das pessoas. Por isso, fizemos diversas reuniões e ouvimos os moradores, os pais, alunos e representantes comunitários, para fazer essas mudanças. Vimos que não adianta nada se a escola não participar da comunidade, só assim conseguiríamos ter uma nova metodologia de ensino”, continuou Braz.


Já na segunda roda de conversa, intitulada “De Olho Na Quebrada: as juventudes potencializando o território através da pesquisa-ação”, os jovens pesquisadores da UNAS falaram sobre como a forma que coletam os dados e registram as memórias da comunidade configura-se, ao mesmo tempo, em um processo de aprendizagem e de ação política. “Nós constantemente pensamos em como investigar os temas que nos interessam de maneira solidária, plural, criativa e aberta ao diálogo com diferentes pessoas, de forma a transformá-las”, afirma Sabrina Santos, uma das integrantes do projeto.

João Victor, coordenador do Observatório, explica: “muitas vezes, a ideia de ser um pesquisador fica associada só à universidade. Mas nós acreditamos que pesquisar é um processo mais amplo, que também deve ser feito por pessoas de fora da academia, e que deve priorizar os desafios do nosso dia a dia, ‘tá’ ligado? Isso, os jovens estudando sobre o seu próprio mundo, sobre os outros e até mesmo sobre eles mesmos, é o que diferencia a gente”.

Nos três dias de evento, a UNAS foi apresentada como uma referência nacional na luta por um espaço educacional e cultural integrado ao território.


Sua atuação em rede com outros projetos e movimentos sociais e a preocupação em ampliar os espaços e oportunidades de aprendizagem para crianças, adolescentes e jovens, ao longo de décadas, foi amplamente reconhecida pelos participantes da CONANE.


“Há uma ética que nasceu em Heliópolis, baseada em três princípios da escola - autonomia, responsabilidade e solidariedade -, que é compartilhada por milhares de pessoas que vivem ali. Essa história inspira as pessoas, pois mostra que é possível transformar socialmente e construir um sistema ético pela educação”, afirma Braz.




158 visualizações

Comments


Posts Recentes
Arquivo
bottom of page