Pesquisa inédita mostra os impactos do Coronavírus na maior Favela de São Paulo

Segundo pesquisa realizada pelo Observatório De Olho na Quebrada, 68% das famílias de Heliópolis já tiveram perdas no rendimento mensal desde a adoção das medidas de isolamento. Destas, 19% afirmam não contar com mais nenhuma renda.

Nós por nós! Assim se deu a pesquisa inédita sobre os impactos do Covid-19 na maior Favela de São Paulo. A UNAS por meio do projeto “De Olho na Quebrada” realizou uma pesquisa pioneira com os moradores de Heliópolis e mapeou aspectos importantíssimos sobre o Coronavírus na favela.

"Percebemos que o nosso território não é bem representado pela mídia e pelos dados oficiais. Isso ficou ainda mais claro com a pandemia do novo coronavírus. Não existem dados oficiais sobre o avanço e os impactos do coronavírus em nossa favela, bem como nos outros territórios periféricos. Com isso as pessoas estão ainda mais vulneráveis, não apenas ao vírus, mas também as notícias falsas, compartilhadas principalmente em grupos de whatsapp" diz Reginaldo José coordenador do projeto.

O objetivo da pesquisa Heliópolis contra o coronavírus é compreender os impactos do coronavírus na vida das famílias e a qualidade das informações veiculadas sobre a pandemia em Heliópolis. Trata-se de um esforço importante para compreender as necessidades da população e prover informações consistentes.


A pesquisa foi realizada via formulário online, respeitando as orientações de isolamento social. Foram respondidos 653 formulários entre os dias 27 e 29 de março. O público alvo da pesquisa são os moradores de Heliópolis, que correspondem a 514 dos formulários respondidos (79%). Essa pesquisa trabalha com esses dados especificamente. Trata-se de uma amostra robusta, considerando o universo de famílias de Heliópolis.


As famílias que responderam a pesquisa vivem majoritariamente com renda mensal de até dois salários mínimos (63%). Na maior parte dos domicílios vivem ao menos quatro pessoas (55%). Tratam-se, portanto, de famílias numerosas e de baixa renda.

Chama a atenção o fato de que 68% das famílias já tiveram perdas no rendimento mensal desde a adoção das medidas de isolamento. Destas, 20% afirmam não contar com mais nenhuma renda. O que reforça a importância da adoção de medidas urgentes para garantia de uma renda básica.

Dinheiro e trabalho (19%), seguido de alimentos (15%) são as principais necessidades levantadas pelas famílias. Insumos de higiene e proteção - álcool em gel e máscaras - somam 11%. Destaca-se também que 5% das famílias apontam a necessidade de mais informações sobre os casos e a situação dos hospitais da região.


A qualidade das informações que estão sendo veiculadas geram preocupação. Atribuindo uma nota de 0 a 10, a pesquisa nos mostra que as pessoas não se sentem bem informadas acerca da real situação da pandemia em Heliópolis, sendo 5,6 a nota média apontada nas respostas.


Outra questão que preocupa é a desinformação. Algo tão ou mais perigoso que o vírus em si. Os pesquisadores do projeto De Olho na Quebrada estão monitorando grupos de whatsapp locais e já identificaram, por exemplo, a divulgação de fake news referentes a casos de covid-19. Essa é uma questão que também precisa ser enfrentada, já que 46% afirmam utilizar o whatsapp como fonte de informação acerca do vírus em Heliópolis.


Além das medidas de prevenção e do isolamento social é fundamental que o poder público - em especial a prefeitura e governo do estado - divulguem informações diárias acerca das regiões em que os casos de covid-19 tem se multiplicado, bem como a quantidade de leitos ocupados e disponíveis nos hospitais. Só assim será possível tranquilizar a população e orientar a todos.

Você pode baixar a pesquisa completa Clicando Aqui

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo

Ligue:

(11)2272-0140

(11)2272-0148

Endereço: 

Rua da Mina Central, nº 38

CEP:04235460 -  Heliópolis SP 

DOE AGORA

Siga a gente 

© 2020 - UNAS Heliópolis e Região

Todos os Direitos Reservados