Arraiá da UNAS gera renda para empreendedores locais e proporciona uma linda festa para comunidade

Em dois dias de festa a UNAS mobilizou centenas de pessoas que puderam curtir e se divertir

com muita música, comidas e bebidas típicas.


O clima Julino tomou às ruas de Heliópolis, com uma festa linda a UNAS realizou o seu Arraiá nos dias 15 e 16 de Julho. A diversão ocupou à Rua da Mina em Heliópolis, e reuniu centenas de pessoas e diversas barracas típicas. Organizado por movimentos de base da UNAS o Arraiá alegrou todos presentes unindo cultura e geração de renda.

O Arraiá começou por volta de 18h e contou com diversas atrações, como shows de sertanejo, forró, roda de samba, roda de capoeira, quadrilha e intervenções artísticas, além, é claro, das diversas comidas, bebidas típicas e artesanato que abrilhantaram ainda mais a festa. “Após um mês de organização tirando estratégias com os movimentos para saber como fazer o evento, foram feitas duas reuniões com pessoas que queriam montar suas barraca, sendo que nenhuma delas teve custeio." disse Jaqueline Teixeira dos Santos, de 43 anos, Coordenadora do Movimento de Mulheres de Heliópolis e Região e uma das organizadoras do Arraiá, “Tivemos o apoio dos deputados Professora Bebel e Alexandre Padilha para o aluguel do som e a fiação das barracas. Foi cansativo mas gratificante por conseguir ajudar as pessoas da comunidade." ressaltou Jaqueline bastante feliz com o resultado do evento.

O Sarau Me Chama Que Eu Vou, que trouxe muita poesia com cordéis que brilharam conforme os movimentos dos dançarinos. Nossas atrações musicais colocaram todo mundo para dançar e cantar diversos ritmos lembrando a todos que nem uma fogueira esquenta tanto quanto o famoso dois pra lá e dois pra cá. A roda de samba foi um dos pontos altos do evento, já que o ritmo não é tão contemplado nessas festas, mas como a UNAS é diversa não poderíamos deixá-los de fora, Debora Cristina Lima Maia Araújo, de 27 anos, mora na região e foi convidada por um amigo morador de Heliópolis para curtir o Arraiá disse que “Eu já estava super a vontade com toda a música que estava tocando, gostei principalmente dessa parte musical, mas ao ver a roda de samba ai eu me joguei, dancei muito!”.

Muita pluralidade para comer e beber, em quermesses como essa são elas que sempre brilham e fazem as pessoas saírem de casa para encontrar os quitutes típicos desses eventos, Acarajé, Caldos, Salgados, Tapiocas, Bolos, Chás, Doces e Porções foram somente algumas das atrações vendidas na festa, vendas essas que foram revertidas para a geração de renda dos empreendedores locais, “É minha primeira feira de rua, mas minhas vendas foram muito boas, não vou mentir que estava com receio pois a gente entende que o país está passando por um momento complicado e percebemos dentro da comunidade as dificuldades econômicas do pessoal, então estava com medo mas foi sensacional! Me surpreendi positivamente e muito com tudo!” Ressaltou Ana Paula Buscher, de 29 anos, confeiteira e moradora da comunidade que estava com uma barraca vendendo seus doces, dentre eles seu maravilhoso Donuts no copo.

“Pra mim o mais legal foi ver o pessoal das barracas vendendo suas coisas encerrando o dia super feliz, e a união do pessoal junto com a UNAS e que ficar a frente da organização é uma correria mas sempre muito prazeroso construir junto com as pessoas, escolhendo cada detalhe não tem preço!” Disse Priscila Amaral, uma das coordenadoras da organização do Arraiá.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo